A Vasilhame Produções, entre os diversos projetos que tem realizado, está fazendo um documentário com o nome “O Sonho Não Pára” que vai mostar a história de um dos melhores DJs do Hip-Hop brasileiro. Não é um DJ tão famoso e renomado, mas é respeitado pela sua trajetória e por manter as suas raízes, os pés fincados no gueto, de onde vem tudo que é original na Cultura Hip-Hop.

Ele é integrante e um dos fundadores do grupo Irmandade Negra, inclusive “O Sonho Não Pára” é o nome de uma das músicas do último disco do grupo (Feito Em Casa), que tem a participação de Markão II (DMN), Douglas (Realidade Cruel), Ana Paula (A Liga) e conta também com o próprio Buiu se arriscando nas rimas.

É preciso espalhar por todos os cantos a iniciativa da Vasilhame, pois muita gente pensa que é original no Hip-Hop apenas por consumir o original ou por comprar o original, mas o original, no que diz respeito a Cultura de Rua, está nos extremos. O playboy que organiza a festa com DJs de Rap não é original, ele tem grana pra contratar os originais, investe essa grana no Hip-Hop, mas isso não o torna original.

DJ Buiu é um exemplo de originalidade, longe da badalação, sempre fazendo suas festas no extremo leste da cidade de São Paulo, mas também viajando pelo Brasil. Ele também é um ótimo DJ de performance, faz parte do Clã Leste DJs e em sua trajetória já ensinou e treinou muito DJ que acabou ficando bom.

O vídeo acima é uma prévia do documentário e traz depoimentos do rapper Xis, o radialista Paulo Brown e DJ Luo (ex-RZO).

BannerLoja28.09

Anúncios